terça-feira, 30 de novembro de 2010

Olimpíadas da Língua Portuguesa

Poema: O melhor lar para se morar

Na minha terra
O lugar onde moro.
O sol brilha mais
E a paisagem é exuberante e apreciar eu adoro.

Na cidade de Guaratinguetá
Os rios são grandes como o céu.
É o maior verde das matas
E a riqueza é abundante.

As amizades são infinitas.
Todos tem lealdade.
Terra de pessoas bonitas.
Todos tem liberdade.

Cidade de cultura.
Com apresentações artísticas
Lugar das esculturas.
Lugar da imaginação.

Mistura de muitos povos
De várias etnias
De várias idades e países
Todos com suas manias.

Terra das garças brancas
Cheia de animais.
Com lugares legais
Lugar com escolas
Para se aprender
E melhor crescer.

Lugar de fartura
Tem tudo para todos.
Cheia de beleza pura
Tem tudo do mundo.

Melhor lugar
Para se morar
É o verdadeiro lar.
Para se querer.

Lar do Rio Paraíba do Sul
Entre duas serras
Serra da Mantiqueira e do Mar.
Neste lugar amo morar.


"Eu gosto muito de fazer poesias, pois faz bem para a mente, porque nos faz procurar palavras que rimam.
Eu me sinto bem ao escrever poesias, especialmente, as que falam da natureza e a tudo que a ela se refere.
Acho que a poesia nos leva a um mundo imaginário, onde só coisas boas acontecem, deixando as coisas ruins de lado, como a violência, doenças e outras coisas que prejudicam a vida das pessoas e dos animais.
Penso que se todo mundo colocasse um pouco de poesia em sua vida, o mundo seria bem melhor".
Fabrício 5º ano R

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Fontes Renováveis de Energia - 5º ano I - Prof. Denise

A energia, nas suas mais diversas formas, é indispensável à sobrevivência da espécie humana.
Atualmente, apesar dos avanços tecnológicos e benefícios proporcionados por ela, cerca de um terço da população mundial ainda não tem acesso a esses recursos, e uma parcela considerável é atendida de forma muito precária. No panorama nacional, apesar da grande extensão territorial do Brasil e da abundância de recursos energéticos, há uma diversidade regional e forte concentração de pessoas e atividades econômicas em regiões com sérios problemas de suprimento energético.
As fontes renováveis de energia não derivam apenas de uma alternativa eficiente, elas são sinônimos de energias limpas, puras, não poluentes, a princípio inesgotáveis e que podem ser encontradas em qualquer lugar pelo menos a maioria na natureza, como: a energia solar, hidráulica, biomassa e a eólica.
Sendo assim, expor este tema aos alunos é de grande importância, pois além dos conhecimentos que terão, se tornarão fortes aliados na busca de melhoria na qualidade ambiental, através da produção de energias renováveis, que causam menos problema à sociedade atual, ao meio ambiente e, menos poluição.



video

sábado, 20 de novembro de 2010

5º Ano H - Profª Danielle

Cartazes com reflexão sobre a música "Preto em Movimento"

O Preto Em Movimento MV Bill
Não sou o movimento negro
Sou o preto em movimento
Todos os lamentos (Me fazem refletir)
Sobre a nossa historia
Marcada com glorias
Sentimento que eu levo no peito
É de vitória
Seduzido pela paixão combativa
Busquei alternativa (E não posso mais fugir)
Da militância sou refém
Quem conhece vem
Sabe que não tem vitória sem suor
Se liga só, tem que ser duas vezes melhor
Ou vai ficar acuado sem voz
Sabe que o martelo tem mais peso pra nós
Que a gente todo dia anda na mira do algoz
Por amor a melanina
Coloco em minha rima
Versos que deram a volta por cima
O passado ensina e contamina
Aqueles que sonham com uma vida em liberdade
De verdade
Capacidade pra bater de frente
E modificar o que foi pré-destinado pra gente
Dignificar o que foi conquistado
Mudar de estado, sair de baixo
Sem esculacho é o que eu acho
Não me encaixo nos padrões
Que visam meus irmãos como vilões
Na condição de culpados
Ovelha branca da nação
Que renegou a pretidão (Na verdade é que você...)
Tem o poder de mudar " RAPÁ"
Então passe para o lado de cá, vem cá
Outra corrente que nos une
A covardia que nos pune
A derrota se esconde no irmão
Que não se assume
Chora quando é pra sorrir
Ri na hora de chorar
Levanta quando é pra dormir
Dorme na hora de acordar
DespertaSentindo a atmosfera, que libera dos porões
E te liberta (Sarará criolo...)
Muita força pra encarar qualquer bagulho
Resistência sempre foi a nossa marca, meu orgulho
É bom ouvir o barulho
Que ensina como caminhar (Eu estou sempre na minha...)
Não vou pela cabeça de ninguém
Pode vir que tem
Agbara, Ôminara, Português, Faveles ou em Ioruba, AxéPra quem vai buscar um acue
E deixa de ser um qualquer
Já viu como é
Preto por convicção não acha bom submissão
Não, da re no Monza e embranquece na missão
Tem que ser sangue bom com atitude
Saber que a caminhada é diferente pra quem vem da negritude
Que um dia isso mude
Por enquanto vou rezar pro santo
E que nós nos ajude




sexta-feira, 19 de novembro de 2010

1º ano A - Prof. Wanda

Atividade realizada no Paint com os alunos do 1º ano A, da professora Wanda.

5º ANO Q - PROFESSORA SILVIA - 5º ANO R - PROFESSORA THAIS

CONSCIÊNCIA NEGRA

Comemoramos no dia 20 de novembro o dia da Consciência Negra.

Zumbi dos Palmares, foi um grande herói brasileiro, comemoramos está data porque no dia 20 de novembro de 1695, morreu Zumbi dos Palmares, líder de Quilombo.

A homenagem a Zumbi, foi mais do que justa, porque ele fez de tudo para representar a luta contra a escravidão, no período do Brasil colonial.

Ele só foi morto, em um combate, para proteger a sua comunidade.

Zumbi lutou até a morte, para fazer de tudo pela a liberdade de seu povo.

Está data serve para servir como uma reflexão, da cultura do povo africano.

Os negros não contribuíram apenas com trabalho, eles também colaboraram, com os aspectos políticos, sociais, etc.

Não só os negros que já sofreram, todos sofreram, mas não tanto quanto os negros.

Então temos que dar valor pelas cores que temos, e antes que for falar algo de ruim pela cor do outro devemos pensar que vários negros já sofreram pela escravatura e que não importa qual é a sua cor e sim que tem que ter respeito por todos.


DE VALOR A SUA COR!”



Maria Vitória 5ºR e Vitória 5º Q

1º ano K - Prof. Eliane

JUSTIFICATIVA

MEU PROJETO DE LEITURA FALA DO NASCIMENTO DO MENINO JESUS E PARA CONSEGUIR UMA “PONTE” ENTRE ESTE TEMA E O DIA DA “CONSCIÊNCIA NEGRA” ESCOLHI O LIVRO “CRIANÇAS FAMOSAS CARTOLA”.

ESTE LIVRO CONTA A HISTÓRIA DE UM MENINO NEGRO DA FAVELA QUE CONSEGUIU ATRAVÉS DA MÚSICA SAIR DA POBREZA E ENFRENTOU TODOS OS PRECONCEITOS.



SUA CARREIRA COMEÇOU NA ÉPOCA DO NATAL (LIGAÇÃO COM O MEU PROJETO) ONDE ELE CONTA QUE ELES MONTAVAM PRESÉPIO, PARTICIPAVAM DAS FOLIAS DE REIS E DEPOIS DE TODAS ESTAS FESTIVIDADES ELES SAIAM NOS BLOCOS DE CARNAVAL.

APRENDEU ENTÃO A TOCAR O CAVAQUINHO E SAIA NO “BLOCO RANCHO DOS ARREPIADOS” E MAIS TARDE CRIOU A ESCOLA DE SAMBA DA MANGUEIRA.

DEPOIS DE DESCOBRIRMOS EM GRUPO TUDO ISSO OS ALUNOS CONCLUIRAM QUE A COR DA PELE NÃO IMPEDIU QUE CARTOLA TRIUNFASSE E CONHECEMOS TAMBÉM CANÇÕES FAMOSAS DE CARTOLA COMO “AS ROSAS NÃO FALAM” E ATRAVÉS DELA OS ALUNOS A RETRATARAM NUM LINDO TRABALHO ARTÍSTICO.

VEJA AGORA A MÚSICA “AS ROSAS NÃO FALAM” DE CARTOLA RETRATADA PELA VISÃO MAIS PURA E BONITA QUE EXISTE: DAS CRIANÇAS.

LIVRO: CRIANÇAS FAMOSAS CARTOLA

AUTOR: EDINHA DINIZ E ANGELO BONITO



EDITORA: CALLIS



1º ANO K PROFESSORA ELIANE









video





video

1º ANO A - PROFESSORA WANDA.


Sou Negro porque encaro minhas origens

Não precisa ter cor, nem raça, nem etnia.
É preciso amar
É preciso respeitar
Não sou negro porque minha pele é negra
Não sou negro porque tenho cabelo embolado de “pixain”
Não sou negro porque danço a capoeira
Não sou negro porque vivo África
Não sou negro porque canto reggae.
No sou negro porque tenho o candomblé como minha religião
Não sou negro porque tenho Zumbi como um dos mártires da nossa raça.
Não sou negro porque grito por liberdade
Não sou negro porque declamo Navio Negreiro
Não sou negro porque gosto das músicas de Edson Gomes,
Margareth Menezes ou Cidade Negra.
Não sou negro porque venho do gueto.
Não sou negro porque defendo as idéias e Nelson Mandela
Não sou negro porque conheço os rituais afro.
Sou negro porque sou filho da natureza
Tenho o direito de ser livre.
Sou negro porque sei encarar e reconhecer as minhas origens.
Sou negro porque sou cidadão.
Porque sou gente.
Sou negro porque sou lágrimas
Sou negro porque sou água e pedra.
Sou negro porque amo e sou amado
Sou negro porque sou palco, mas também sou platéia.
Sou negro porque meu coração se aperta
Desperta,
Deseja,
Peleja por liberdade.
Sou negro na igualdade do ser
Para o bem à nossa nação.
Porque acredito no valor de ser livre
Porque acredito na força do meu sangue numa canção que jamais será calada.
Sou negro porque a minha energia vem do meu coração.
E a minha alma jamais se entrega não.
Sou negro porque a noite sempre virá antecedendo o alvorecer de um novo dia.
Acreditando num povo afro-descendente que ACORDA, LEVANTA E LUTA.

de Genivaldo Pereira dos Santos

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Consciência Negra - 4º ano P - Prof. Regina

ESSE CONTO É IMPORTANTE POR VALORIZAR A CULTURA NEGRA NUM AMBIENTE LÚDICO.

REESCRITA: A MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA (ANA MARIA MACHADO)
Era uma vez uma menina muito linda. Sua pele era escura e tão lustrosa como o pelo da pantera, Seus cabelos eram enroladinhos e negros como a noite. Seus olhos pareciam duas azeitonas negras.
Do lado de sua casa morava um coelhinho branquinho apaixonado pela cor da menina.
Um dia resolveu ir a sua casa para saber o segredo de ser tão pretinha. A menina sempre inventava alguma história,
_ Menina do laço de fita qual o segredo de ser tão pretinha?
A menina respondeu:
- Ah! Sabe quando pequena cai na lata de tinta preta e fiquei pretinha assim,
O coelhinho se atirou na primeira lata de tinta que achou, Ficou todo pretinho. De repente veio uma chuva e tirou toda a tinta.
E cada vez que o coelhinho perguntava a menina lá vinha história:
- Ah! Comi muita jabuticaba! . Ah! Tomei muito café quando pequena.
E o coelhinho tudo fazia e nada de ficar pretinha,
Até que um dia encontrou com a mãe da menina que explicou que a cor da pele as pessoa herdam dos seus antepassados. O coelhinho para ter um filho pretinho tinha que namorar uma coelhinha bem negrinha.
JOSUÉ

REESCRITA: A MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA (ANA MARIA MACHADO)
Era uma menina linda, linda. Os olhos dela eram que nem duas azeitonas pretas brilhantes, E os cabelos são iguais fiapos da noite,
Do lado da casa dela morava um coelho bem branquinho, ele gostava muito da menina do laço de fita. Um dia ele foi falar com ela, e disse:
- Menina do laço de fita, o que fez para ser tão pretinha?
- Eu cai na tinta preta. Falou a menina do laço de fita
E o coelhinho foi e jogou um balde de tinta preta nele, Mas veio a chuva e saiu toda tinta . O coelho foi perguntar para ela de novo:
- Menina de laço de fita, o que fez para ficar tão pretinha?
- Eu comi muita jabuticaba.
O coelho comeu muita jabuticaba que ficou entupida. Ele voltou para perguntar de novo, só que desta vez foi sua mãe que respondeu:
- É a avó dela que fez está bagunça!
E o coelho entendeu que para ter u m filhinho pretinho era preciso casar com uma coelha pretinha como a noite.
KETILEN

REESCRITA: A MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA (ANA MARIA MACHADO)
Era uma vez uma menina linda, linda, que tinha olhos lindos como azeitonas pretas brilhantes, seus cabelos eram enroladinhos como fiapos da noite e sua pele era pretinha como o pêlo da pantera negra.
Um dia um coelho branquinho, branquinho foi a casa da menina e perguntou a ela:
__Menina do laço de fita o que você faz para ficar pretinha?
E ela respondeu:
__Eu caí na lata de tinta preta.
Então o coelho foi e pulou na lata de tinta preta, e depois veio a chuva e tirou a tinta do coelho.
E daí foi a casa dela de novo e perguntou:
__Menina do laço de fita o que você faz para ficar pretinha?
__Eu tomo muito café.
Então foi e tomou muito café, ficou até empanturrado.
Daí voltou à casa da menina:
__Menina do laço de fita o que você faz para ficar pretinha?
__Eu como muita, muita jabuticaba.
O coelho foi a uma jabuticabeira e comeu muitas jabuticabas.
E quando ele entrou na casa, a mãe dela falou que a pele dela foi herdada da sua avó. Então o coelho saiu da casa dela e entendeu que para ele ser pretinho ele tinha que herdar de alguém.
FABRIZIA

1º ANO J - PROF JÉSSICA

USAMOS TAMBÉM O LIVRO "MENINAS NEGRAS"... MUITO LINDO!
video

1º ANO J - PROF. JÉSSICA



TRABALHAMOS DENTRO DA SALA DE AULA ATIVIDADES RELACIONADAS AO LIVRO : "A BONEQUINHA PRETA"

A BONEQUINHA PRETA



ERA UMA VEZ UMA BONEQUINHA PRETA , QUE MORAVA EM UMA LINDA CASINHA COM MARIAZINHA . AS DUAS BRINCAVAM O TEMPO TODO, E ATÉ DORMIAM JUNTAS QUANDO ESTAVAM CANSADAS.
TODOS OS OUTROS BRINQUEDOS DORMIAM EM OUTROS LUGARES, POIS MARIAZINHA QUERIA SEMPRE A BONEQUINHA PRETA SUA JUNTO. MAS, O QUE ELA NÃO SABIA, ERA QUE AS BONEQUINHAS NÃO DORMEM COMO AS MENINAS, AQUELE TEMPO TODO, SEM VER O MUNDO AQUI FORA. ERAM DIFERENTES DAS MENINAS E MENINOS DE VERDADE EM MUITAS COISAS.
MESMO ASSIM, ENSINAVA À SUA BONEQUINHA PREFERIDA TUDO O QUE APRENDIA COM A MAMÃE: TOMAR BANHO, ESCOVAR OS DENTES, TROCAR ROUPAS LIMPAS, E TUDO MAIS.
NAQUELE DIA, QUANDO FOI DORMIR UM POUQUINHO DEPOIS DO ALMOÇO, EXPLICOU DIREITINHO À BONEQUINHA PRETA QUE ELA NÃO DEVERIA SUBIR SOZINHA NA JANELA:
- A JANELA É MUITO PERIGOSA! A CRIANÇA PODE CAIR LÁ FORA E NUNCA MAIS VOLTAR PARA CASA. PAPAI DISSE QUE PRECISA TER GENTE GRANDE PERTO SEMPRE QUE A GENTE QUISER IR À JANELA.
MARIAZINHA VIU QUE A ENTENDEU TUDO MUITO BEM, COMO SEMPRE. ENTÃO DORMIU SOSSEGADA...
A BONEQUINHA PRETA TAMBÉM COMEÇOU A DORMIR MAS, ... UMA VOZ DIFERENTE, FORTE E INTERESSANTE ENTRAVA PELA JANELA TRAZENDO UMA NOVIDADE QUE ELA NÃO CONHECIA:
- VERDUREIRO, VERDUREIRO!
O QUE SERÁ ISSO, PENSOU A BONEQUINHA? . MARIAZINHA , QUE SEMPRE SABIA TUDO, ESTAVA DORMINDO E NÃO PODIA CONTAR NADA SOBRE VERDUREIROS, QUE DEVIAM SER SERES NOVOS E SENSACIONAIS! ELA PRECISAVA VER!
TALVEZ SEJA ISTO: UM CARA TODO VERDE!
OU QUEM SABE ISTO: ALGUÉM SAINDO ASSIM DO VERDE.
TAMBÉM PODIA SER UM DESTES: NUNCA TINHA VISTO UM.
- VERDUREIRO, VERDUREIRO!
IR OU NÃO IR SÓ UM POUQUINHO NA JANELA? A DÚVIDA PASSOU RAPIDINHO E LOGO ELA JÁ ESTAVA LÁ, TENTANDO OLHAR TUDO. ELA NÃO QUERIA CAIR, MAS ESTAVA DIFÍCIL VER. SUBIU SÓ MAIS UM TANTINHO E TIBUM!CAIU LÁ EMBAIXO!
POR SORTE, O VERDUREIRO ESTAVA PASSANDO BEM NA HORA, E A CAIU EM CIMA DAS VERDURAS FOFINHAS DE SEU GRANDE CESTO. ELA ERA TÃO LEVINHA QUE ELE NEM PERCEBEU E CONTINUOU ANDANDO PELAS CALÇADAS COM SEU CANTO:
- VERDUREIRO, VERDUREIRO!
PASSOU POR VÁRIAS RUAS ONDE A BONEQUINHA PRETA NUNCA TINHA IDO, CADA VEZ MAIS LONGE...
ENTÃO O VERDUREIRO DECIDIU VOLTAR PARA CASA, POIS JÁ ERA TARDE. ENTROU PELA GARAGEM ESCURA, SEM VER A ASSUSTADA QUE ESTAVA ALI. E SUBIU AS ESCADAS PARA CHEGAR EM CASA, LARGANDO O CESTO NO CHÃO.
A BONEQUINHA PRETA COMEÇOU A CHORAR, DE TANTO MEDO QUE ESTAVA DAQUELE LUGAR ESTRANHO E ESCURO. CAIR DA JANELA ASSIM TINHA SIDO UMA GRANDE BESTEIRA, E NÃO IA GOSTAR NADA DE TER SIDO DESOBEDECIDA. ENTÃO CHOROU E CHOROU MAIS AINDA, SEM NENHUM CONSOLO...
NENHUM?
UM GATINHO QUE IA PASSANDO POR ALI OUVIU AQUELE CHORO TÃO DOÍDO E FICOU COM MUITA PENA DA BONEQUINHA PRETA. TENTOU FAZER GRACINHAS PARA ELA SORRIR, MAS NÃO DEU CERTO.
- ENTÃO, O QUE POSSO FAZER POR VOCÊ?
- NÃO SEI, EU FUI OLHAR SÓ UM POUQUINHO NA JANELA, SEM SABER. ELA DISSE PARA EU NÃO IR SOZINHA, E AGORA PERDI MINHA LINDA !
- TALVEZ EU POSSA AJUDAR. OS GATOS PASSEIAM PELA NOITE, E SE VOCÊ ME CONTAR COMO É SUA CASA, TALVEZ EU A ENCONTRE.
- É UMA LINDA CASINHA BRANCA, COM JANELAS AZUIS, E UMA MENINA DENTRO, QUE DEVE ESTAR MUITO TRISTE AGORA.
E ASSIM, O SAIU PELAS RUAS À NOITE, PROCURANDO A CASA CERTA. PROCUROU, PROCUROU E...
ENCONTROU AQUELA LINDA BRANCA, COM JANELAS AZUIS, E UMA LINDA MENINA QUE CHORAVA MUITO.
-VAMOS LÁ BUSCAR SUA BONEQUINHA PRETA QUE CAIU NO CESTO DO VERDUREIRO!
E LÁ FORAM OS DOIS.
QUANDO CHEGARAM, FOI AQUELE ABRAÇO! TODA A CHORADEIRA PASSOU E AS DUAS SE PROMETERAM NUNCA MAIS SE SEPARAR. VOLTARAM JUNTAS PARA CASA MAS, NA HORA DE SE DESPEDIR DO , FICARAM COM TANTA PENA, QUE O CONVIDARAM O GATO PARA MORAR COM ELAS NA LINDA CASINHA. ELE GOSTOU MUITO DA IDÉIA.
ASSIM, A HISTÓRIA ACABA COM TODOS FELIZES, MERECENDO NO FIM UM PONTO DE ALEGRIA BEM GRANDE
FIM






AS MENINAS GOSTARAM TANTO QUE QUERIAM SER AS MARIAZINHAS DA HISTÓRIA...



1º ANO J - PROF JÉSSICA






YOTÉ








JOGOS AFRICANOS - YOTÉ

ESTE JOGO, MUITO POPULAR EM TODA A REGIÃO OESTE DA ÁFRICA (PARTICULARMENTE NO SENEGAL), É UMA DAS MELHORES ESCOLHAS PARA A INTRODUÇÃO DO EDUCANDO À CULTURA AFRICANA E, AO MESMO TEMPO, CONVIDÁ-LO A DESENVOLVER SEU RACIOCÍNIO E SENTIDO DE OBSERVAÇÃO.
EM ALGUNS PAÍSES AFRICANOS, OS JOGOS DE ESTRATÉGIA, COMO O YOTÉ, ESTÃO MUITO LIGADOS ÀS TRADIÇÕES. AS TÁTICAS DE JOGO SÃO VERDADEIROS SEGREDOS DE FAMÍLIA, PASSADOS DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO; AS CRIANÇAS SÃO INICIADAS AO CONHECIMENTO DO JOGO QUANDO ESTAS SE MOSTRAM APTAS AO RACIOCÍNIO ESTRATÉGICO. ENTRE ALGUNS POVOS, ESTE JOGO É RESERVADO EXCLUSIVAMENTE AOS HOMENS, E ÀS VEZES, É USADO PARA RESOLVER CONFLITOS ENTRE ELES. OUTRO MOTIVO QUE FAZ O YOTÉ POPULAR, PRINCIPALMENTE NO SENEGAL, É O FATO DE QUE OS JOGADORES E OS ESPECTADORES FAZEM APOSTAS BASEADAS NESTE JOGO.
EM MUITOS GRUPOS INFANTIS, AS CRIANÇAS COSTUMAM TRAÇAR O TABULEIRO NA AREIA, UTILIZANDO COMO PEÇAS PEQUENOS COCOS, SEMENTES, PEDRAS OU QUALQUER OUTRO RECURSO FACILMENTE CONSEGUIDO.
CLASSIFICADO ENTRE “OS MELHORES JOGOS DA INFÂNCIA” PELO COMITÊ INTERNACIONAL DA UNICEF, ESTE JOGO DESENVOLVE MUITO A SAGACIDADE E O SENTIDO DE OBSERVAÇÃO. COM UMA ESTRUTURA E REGRAS TOTALMENTE BASEADOS EM ESTRATÉGIA, O YOTÉ INCENTIVA O EDUCANDO AO RACIOCÍNIO, DESDE O POSICIONAMENTO DA PRIMEIRA PEÇA ATÉ A PERCEPÇÃO DE QUE SE GANHOU OU PERDEU A PARTIDA. VALE AINDA DESTACAR A SEMELHANÇA DAS REGRAS DO YOTÉ COM O JOGO DE DAMAS, MUITO POPULAR ENTRE OS BRASILEIROS.

REGRAS DO YOTÉ
• É UM JOGO DE CONFRONTO ESTRATÉGICO PARA 2 JOGADORES.
• USA-SE UM TABULEIRO DE 30 CASAS COM 24 PEÇAS, 12 DE CADA COR OU TONALIDADE.
OBJETIVO: CAPTURAR OU BLOQUEAR TODAS AS PEÇAS DO ADVERSÁRIO.
INÍCIO DA PARTIDA
• CADA JOGADOR ESCOLHE UMA COR E COLOCA SUA RESERVA DE PEÇAS FORA DO TABULEIRO.
• OS JOGADORES DETERMINAM QUEM COMEÇA.
• CADA JOGADOR, NA SUA VEZ, PODE COLOCAR UMA PEÇA EM UMA CASA VAZIA DA SUA ESCOLHA, OU MOVER UMA PEÇA JÁ COLOCADA NO TABULEIRO.
MOVIMENTOS: AS PEÇAS SE MOVIMENTAM DE UMA CASA EM DIREÇÃO A UMA CASA VAZIA AO LADO, NO SENTIDO HORIZONTAL OU VERTICAL, MAS NUNCA NA DIAGONAL.
CAPTURA
• A CAPTURA OCORRE QUANDO UMA PEÇA PULA POR CIMA DA PEÇA DO ADVERSÁRIO, COMO NO JOGO DE DAMAS . A PEÇA QUE CAPTURA DEVE SAIR DA CASA ADJACENTE À PEÇA CAPTURADA E CHEGAR, EM LINHA RETA, NA OUTRA CASA ADJACENTE QUE DEVE SE ENCONTRAR VAZIA.
• ALÉM DE RETIRAR A PEÇA CAPTURADA, O JOGADOR RETIRA MAIS UMA PEÇA DO ADVERSÁRIO DE SUA LIVRE ESCOLHA. ASSIM, PARA CADA CAPTURA, O JOGADOR EXCLUI UM TOTAL DE DUAS PEÇAS DO ADVERSÁRIO.
• A CAPTURA NÃO É OBRIGATÓRIA.
• CASO UM JOGADOR SOFRA CAPTURA DE UMA PEÇA E NÃO POSSUA OUTRAS SOBRE O TABULEIRO, SEU ADVERSÁRIO NÃO PODERÁ REIVINDICAR A OUTRA PEÇA A QUAL TERIA DIREITO.
CAPTURA MÚLTIPLA
• UM JOGADOR PODE CAPTURAR VÁRIAS PEÇAS DO ADVERSÁRIO COM A MESMA PEÇA, ATÉ QUE NÃO HAJA MAIS CONDIÇÕES DE PULAR.
• DURANTE A CAPTURA MÚLTIPLA É OBRIGATÓRIO, DEPOIS DE CADA CAPTURA, RETIRAR A SEGUNDA PEÇA ANTES DE PROSSEGUIR COM OUTRAS CAPTURAS.
• É PERMITIDO RETIRAR UMA PEÇA QUE LHE DÊ CONDIÇÃO DE CONTINUAR CAPTURANDO OUTRAS PEÇAS.
FINAL DO JOGO
• O JOGO TERMINA QUANDO UM DOS JOGADORES FICAR SEM PEÇAS OU COM AS PEÇAS BLOQUEADAS.
• QUANDO OS JOGADORES CONCORDAM QUE NÃO HÁ MAIS NENHUMA CAPTURA POSSÍVEL, VENCE AQUELE QUE CAPTUROU MAIS PEÇAS.
• SE AMBOS OS JOGADORES FICAREM COM 3 OU MENOS PEÇAS NO TABULEIRO, E NÃO SEJA MAIS POSSÍVEL EFETUAR CAPTURAS, O JOGO TERMINA EMPATADO.






APRENDEMOS A JOGAR JOGANDO:



Consciência Negra - 5º ano I - Prof. Denise

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
O dia da consciência negra é celebrado no dia 20 de Novembro no Brasil e é dedicado a reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A semana dentro da qual está esse dia recebe o nome de semana da consciência negra.
A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.

RAMON E IAGO

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
No dia 20 de novembro é comemorado o dia da consciência negra.
Zumbi nasceu em 1655, ele era parente de guerreiros angolanos. Com sete anos foi capturado por soldados e levado para o padre Antonio Melo que morava em Porto Calvo. Ele foi criado e educado pelo padre com futuro de ser o líder do Quilombo dos Palmares. Aos 12 anos de idade foi batizado com o nome de Francisco.
Devido a grande popularidade por salvar o seu povo esse dia começou a ser feriado em todo o BRASIL.
ADRIELE E ERICK

HISTÓRIA DO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA
Esta data foi estabelecida pela lei de número 10.639. No dia 20 de novembro de 1.695, foi neste dia que o líder Zumbi dos Palmares faleceu.
A homenagem ao Zumbi foi mais do que justa. Ele faleceu lutando pela escravidão do Brasil.
A abolição da escravatura, de forma oficial veio no ano de 1.888. Porém os escravos sempre resistiram pela escravidão.
O dia da consciência negra é importante relembrar como ocorreu, como aconteceu e etc.
Zumbi dos Palmares: Um herói
KEROLLAEN E ADRIAN

Consciência Negra - 1º ano J - Prof. Jéssica

MENINO ZUMBÍ

É A HISTÓRIA DE UM MENINO, ZUMBI. ELE ERA NEGRO, FILHO DE ESCRAVOS, MAS NASCEU LIVRE, LÁ NO QUILOMBO DOS PALMARES, NA SERRA DA BARRIGA, EM PERNAMBUCO. QUILOMBOS ERAM LUGARES DENTRO DA MATA PARA ONDE OS ESCRAVOS FUGIAM, PARA SE REFUGIAR DO CATIVEIRO E DOS MAUS TRATOS DAS SENZALAS. EXISTIAM MUITOS NO BRASIL E LÁ OS ESCRAVOS VIVIAM LIVRES, EM COMUNIDADES ONDE FAZIAM VALER SUAS PRÓPRIAS REGRAS. PORÉM, O REFÚGIO ERA SEMPRE ATACADO, POIS OS DONOS DOS CATIVOS OS QUERIAM DE VOLTA PARA TRABALHAREM EM SUAS TERRAS. FOI NUM DESSES ATAQUES QUE ZUMBI FOI CAPTURADO E LEVADO PARA SER CRIADO POR UM PADRE NA CIDADE.
QUANDO CRESCEU, FUGIU E RETORNOU A PALMARES PARA CUMPRIR SUA MISSÃO: LUTAR PELA LIBERDADE! ESSA É A HISTÓRIA QUE CONSTA EM ARQUIVOS PORTUGUESES. HOJE, ZUMBI É CONHECIDO NA HISTÓRIA COMO LÍDER DE PALMARES, UM GUERREIRO QUE ESTEVE À FRENTE DE VÁRIOS COMBATES CONTRA ESCRAVIDÃO E PELA LIBERDADE. NUMA DESSAS BATALHAS ELE FOI MORTO, EM 20 DE NOVEMBRO DE 1695.
EPA! ESSA DATA TE LEMBRA ALGUMA COISA? POIS É, ELA FOI ESCOLHIDA EM 1971, PELO POETA OLIVEIRA SILVEIRA E POR UM GRUPO DE ESTUDIOSOS COMPOSTO POR PESSOAS NEGRAS, QUE SE REUNIAM EM PORTO ALEGRE, O GRUPO PALMARES. “ESSA IDÉIA SE ESPALHOU POR OUTROS MOVIMENTOS SOCIAIS DE LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO RACIAL E, NO FINAL DOS ANOS 1970, JÁ APARECIA COMO PROPOSTA NACIONAL PARA O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA. ESTA HISTÓRIA NÃO PODE SER ESQUECIDA”, CONTA FLÁVIO DOS SANTOS GOMES, ESCRITOR E PROFESSOR DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO.
VOCÊ AGORA PODE ESTAR SE PERGUNTANDO: MAS E O 13 DE MAIO DE 1888? NÃO É ESSA A DATA EM QUE FOI DECRETADO O FIM DA ESCRAVIDÃO NO BRASIL? PARA MUITOS, APESAR DE SER IMPORTANTE PARA NOSSA HISTÓRIA, ESSA DATA NÃO MUDOU A REALIDADE DOS NEGROS. OS ESCRAVOS LIBERTOS E SEUS DESCENDENTES NÃO ERAM TRATADOS IGUALMENTE DEPOIS DA ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA E, ATÉ HOJE, A LUTA PELA IGUALDADE RACIAL CONTINUA. POR ISSO, UMA NOVA DATA, MAIS REPRESENTATIVA, FOI ESCOLHIDA. “O NOME JÁ DIZ: ‘CONSCIÊNCIA E PROTESTO’ PARA A SITUAÇÃO DE EXCLUSÃO SÓCIO-ECONÔMICA DA POPULAÇÃO NEGRA NO BRASIL PASSADOS 117 ANOS DO FIM JURÍDICO DO SISTEMA ESCRAVISTA”, AFIRMA O PROFESSOR FLÁVIO DOS SANTOS GOMES.
POR ISSO, DIA 20 DE NOVEMBRO É UM DIA DE LIBERDADE PARA OS CORAÇÕES DE TODOS OS BRASILEIROS. DIA DE REFLETIR E CONVERSAR SOBRE A IGUALDADE DE DIREITOS ENTRE AS PESSOAS, HOMENS OU MULHERES, NEGROS OU BRANCOS. QUE TAL REFLETIR UM POUCO SOBRE ISSO?

CATHIA ABREU
CIÊNCIA HOJE DAS CRIANÇAS
23/11/2005

Consciência Negra - 3º ano S - Professora Esther

Os alunos do 3º ano S da Professora Esther, ouviram a leitura do livro "Nem todo mundo brinca assim" que fala sobre diversidade cultural.
Após a leitura os alunos debateram e ilustraram sobre o tema do livro.


Consciência Negra - 3º ano N - Professora Carla "Artistas Negros Nacionais e Internacionais"

"ARTISTAS NEGROS NACIONAIS E INTERNACIONAIS".


Durante as aulas de Informática das últimas semanas, a sala do 3º ano N da Professora Carla realizou uma pesquisa sobre os artistas negros nacionais e internacionais que fazem ou fizeram sucesso durante muito tempo.








quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Consciência Negra - Alunos do 1º ano A - Prof. Wanda


OS AFRICANOS ENRIQUECERAM A COZINHA BRASILEIRA

FEIJOADA
Ingredientes:
* 1 litro de feijão preto
* 2 folhas de louro
* 2 dentes de alho esmagados
* 1 tomate
* 3 cebolas
* 1 ramo de salsinha
* 3 cenouras
* Variedade de carnes de escolha pessoal (geralmente lingüiça, joelho de porco e carne seca)
* 4 colheres de sopa de óleo vegetal
* 1 lata de molho de tomate
* Sal
* Pimenta
* Páprica
* 600 gramas de arroz
* 3 laranjas

Modo de Preparo:
1. Deixar de molho os feijões por várias horas, então colocá-los num grande caldeirão.
2. Adicionar toda a carne ao caldeirão.
3. Cortar a lingüiça e colocá-la ao caldeirão.
4. Adicionar a salsinha e páprica fatiada.
5. Encher de água e colocar para ferver.
6. Fritar a cebola, tomate, cenoura e alho em óleo e margarina.
7. Quando as cebolas e demais vegetais estiverem fritos, transferir a um recipiente.
8. Adicionar o molho de tomate ao caldeirão, cobrir e deixar cozinhar por 1 hora.
9. Cozinhar o arroz, quando estiver pronto adicionar a um recipiente.
10. Fatiar as laranjas e adicionar a um recipiente.
11. Servir a feijoada com carne, os vegetais e a laranja.

CIRO


MATAPA COM SIRI
Ingredientes:
* 250 gramas de folhas de mandioca
* 500 gramas de amendoim
* 1kg de siri, limpo e cozido
* 5 dentes de alho
* 3 piri-piris
* 4 tomates cortados em cubos
* 1 cebola cortada em pedaços
* 1 colher de chá de sal

Modo de Preparo:
Lave as folhas de mandioca e deixe secar. Num pilão coloque o alho, o piri-piri, o sal e as folhas de mandioca, pile muito bem e coloque em uma panela deixando ferver por uns 30 minutos. Enquanto a matapa estiver fervendo, pile o amendoim, rale o coco e retire o siri do casco. Passado os 30 minutos de fervura, acrescente os siris, o tomate e a cebola. Prepare o leite de amendoim e o de coco. Coloque os líquidos na matapa e deixe ferver, durante 1h ou 2h. No final do cozimento junte o suco de limão, retire do fogo e sirva quente.
* Sirva com arroz-branco.

ISABELY E MÔNICA

Consciência Negra - Alunos do 4º ano F - Prof. Claudilene

Texto elaborado pelos alunos a partir de pesquisas desenvolvidas pela internet nas aulas de informática.
Tema abordado: A Consciência Negra

A IMPORTÂNCIA DOS NEGROS NO BRASIL E O PRECONCEITO
Zumbi foi uma pessoa muito importante para todos nós.
Lutou pelo seu povo e pela sua comunidade. Foi morto após ter sua cabeça cortada levada ao Governador da cidade, Melo e Castro, que a expôs em praça publica desmentindo a população sobre a lenda da imortalidade de Zumbi.
Zumbi era tido como líder do Quilombo dos Palmares, onde nasceu em 1655. Praticava capoeira, assim como muitos negros e morreu em 1695.
A raça negra deixou muita coisa em nossa cultura como o samba, a capoeira, a feijoada e outras tantas coisas.
A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão no período do Brasil Colonial.
Infelizmente ainda hoje, depois de muito sangue derramado existem muitos preconceitos em nossa sociedade.

PEDRO


CONSCIÊNCIA NEGRA
O dia nacional da Consciência Negra foi escolhido, pois foi o dia em que Zumbi o líder do Quilombo dos Palmares foi morto em 1695. Ele foi morto lutando para seu povo e comunidade a ter liberdade.
Zumbi foi o símbolo da luta dos negros contra a escravidão.
Até hoje muitas pessoas sofrem com o preconceito, mas mesmo assim são seres humanos e merecem respeito.
Está data para mim significa que os negros finalmente conseguiram o que queriam o fim daquele pesadelo que era a escravidão.
Esta homenagem não é só para Zumbi, é também para todos os negros que morreram na luta para que seus filhos, netos, e amigos possam viver livres sem precisar trabalhar de graça e forçados a fazer coisas que eles não queriam.
Zumbi significa força do espírito presente. Baluarte da luta negra contra a escravidão, Zumbi foi o último líder do Quilombo dos Palmares.

JÚLIA


CONSCIÊNCIA NEGRA
O dia da Consciência Negra é comemorado no dia 20 de novembro. Está data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.
Antes o negro era o centro das atenções por ser negro. Os negros naquela época eram tratados de forma diferente dos brancos. Os negros sofriam, pois eram escravizados pelos senhores de engenho.
Até que depois de mais de 300 anos, a escravidão do Brasil acabou. Será que tem escravidão hoje?
Hoje em 2010 não existe escravidão, mas ainda existe preconceito de branco para o negro e muitas vezes do próprio negro.
Então o dia 20 de novembro é uma forma de manifestar a reflexão sobre o preconceito racial contra os negros.

GIOVANA


CONSCIÊNCIA NEGRA
O dia da Consciência Negra é uma data muito especial para nós brasileiros e é comemorado no dia 20 de novembro.
A sociedade brasileira hoje comemora, mas muitos não sabem sobre a consciência negra e deixa passar a data. Na África eles fazem até um banquete para a comemoração da sua libertação e também por coincidir com a data da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.
A partir desta conquista tornou-se mais intensa a campanha de libertação dos negros.
Durante 300 anos os negros trabalharam como escravos no Brasil e em 1888 foram libertados todos os negros do Brasil e de toda parte do mundo que esforçava seu trabalho escravo.
A consciência negra é uma forma de celebração para todos nós negros, brancos, pardos e ruivos, todos temos o mesmo senso de ser humano.
Vamos ter consciência negra ou branca isto não importa.

VITÓRIA



Consciência Negra - Alunos do 2º ano L - Prof. Derly


A IMPORTÂNCIA DOS PRATOS AFRO NA COZINHA BRASILEIRA

ABARÁ
Ingredientes:
1 quilo de feijão fradinho
½ quilo de cebola
1 colher de sopa de sal
1 xícara de camarões defumados
½ xícara de azeite de dendê
pimenta.

Como Fazer:
Modo de preparo: Coloque de molho o feijão fradinho de um dia para o outro. Esfregue para soltar as cascas e lave para eliminá-las. Passe num moedor junto com a cebola e, depois, bata até ficar uma massa leve. Tempere com sal, camarão seco moído, pimenta e azeite de dendê. Ponha folhas de bananeira na chama, em pedaços de 20x25 centímetros e embrulhe porções da massa. Cozinhe no vapor do cuscuzeiro. Sirva com molho de acarajé.
SOLENE E MARIA JÚLIA

ACARAJÉ
Ingredientes:
1 quilo de feijão fradinho quebrado
1 litro de azeite de dendê para fritar
300 gramas de cebola em pedaços
1 colher de (chá) de gengibre ralado
1 colher de (sobremesa) de sal
1 dente de alho
Camarão para acarajé:
100 gramas de camarão seco defumado sem cabeça
1 xícara de (chá) de caldo de peixe ou de camarão
1 cebola picada em pedaços bem pequenos
½ xícara de (chá) de azeite de dendê
Coentro a gosto

Como Fazer:
Numa bacia grande, coloque o feijão e lave várias vezes, até sair toda a casca. A seguir, deixe de molho por 3 horas. Escorra o feijão, coloque no liquidificador, junte a cebola, o gengibre, o alho e o sal e bata até obter uma pasta. Antes de fritar, bata novamente a pasta com uma colher, até ficar bem fofinha. Numa panela grande, aqueça bem o azeite-de-dendê. Com a ajuda de duas colheres, molde os bolinhos e frite-os no azeite. Sirva-os recheados com camarão ou com os recheios à parte.
JOÃO E MAURÍCIO

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Consciência Negra - Alunos do 4º ano O - Prof. Glauciany


Pesquisa sobre a cultura negra e a sua influência nos nossos costumes: dança, culinária, artes, música, etc.
Os alunos realizaram uma pesquisa na internet e depois digitaram um texto relatando o que pesquisaram.

AFRO BRASILEIROS
Os afro brasileiros criaram a capoeira, dança, música negra, samba e carimbó.
A feijoada, é considerada o prato nacional do Brasil.
A culinária baiana é a que mais demonstra a influência africana nos seus pratos típicos como acarajé, vatapá e moqueca. Estes pratos são preparados com o azeite-de-dendê, extraído de uma palmeira africana trazida ao Brasil em tempos coloniais.

JOÃO E GELSNAM

A CULTURA NEGRA NO BRASIL
A cultura negra é muito típica no Brasil.
A culinária brasileira tem muita criatividade e muitos pratos típicos incluindo a feijoada.
A cultura veio dos africanos da África, a cultura negra é muito interessante.
A capoeira no Brasil é muito praticada.
A dança no Brasil é muito legal, quando a gente dança sentimos uma ação e uma coisa só.

ELLIANDER E LETÍCIA

O AFRO BRASILEIRO
A cultura Afro brasileira é a cultura dos negros, que nos tempos passados foram escravos dos brancos. A cultura do Afro brasileiro é antiga e muito conhecida aqui no Brasil.

Culinária: A culinária dos negros é muito conhecida aqui no Brasil inclusive a feijoada que é conhecida em todos os estados.
Os pratos são muito conhecidos como: A feijoada, mesclada com elementos culinários europeus e indígenas e etc.

Capoeira: A capoeira é muito conhecida aqui no Brasil e muito praticada e é a luta que os negros praticavam.
Para mim o Afro Brasileiro é a cultura antiga dos negros.
GUILHERME E CLAUDINEI

Consciência Negra - Alunos do 1º ano A - Prof. Wanda


Os alunos do 1º ano A da professora Wanda estão pesquisando sobre a Consciência Negra e estamos postando um vídeo de "Gabriel O Pensador" sobre "Um Poema para Sandra e Pedro".

video

Consciência Negra - Alunos do 3º ano D - Prof. Lilian

TEXTO INFORMATIVO SOBRE O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA – RELATOS DOS ALUNOS SOBRE O QUE FOI ENSINADO EM SALA DE AULA E ELES GUARDARAM NA MEMÓRIA.

O que não sabíamos e aprendemos sobre o dia da Consciência Negra.

Os negros eram tratados como escravos pelas pessoas racistas que eram as de pele branca.
Eles se vestiam com roupas rasgadas e sujas, também sem sapatos, á única forma deles se defenderem era jogando capoeira.
Eles eram açoitados e inclusive eram também maltratados.
Eles moravam em casas de palha, de madeira, pau apique e de bambu os negros já estavam cansados de tanto ser explorados.
Então os negros decidiram fugir para Kilombo dos Palmares aonde o Zumbi dos Palmares comandava.
O Zumbi dos Palmares sempre lutou pela liberdade dos negros.
Mais no ano 1965 no dia 20 de novembro Zumbi dos Palmares foi morto.
Mas só que agora no século vinte um isso mudou agora os negros tem liberdade.
Eu Suellen e Vitória não sabíamos que a história dos negros era tão importante.
Então viva a Consciência negra.

Suellen e Vitória


O que não sabíamos e aprendemos sobre o dia da Consciência Negra.

Negros dormiam na palha.
Negros apanhavam no tronco.
Negros só comiam angu.
Negros viveram em senzala.
Negros apanhavam de chicote.
Negros trabalhavam o dia inteiro sem ganhar nada.
Negros não tinham liberdade.

Lucas e Karen

Consciência Negra - Alunos do 2º ano B - Prof. Simone

Pesquisas na Internet...
Os alunos do 2º ano B da Professora Simone estão aprendendo cada dia mais a fazer pesquisas na Internet.
Nesta semana pesquisaram sobre o feriado de 20 de novembro: “Dia da Consciência Negra”, onde puderam estudar e conhecer mais o motivo desta comemoração.
Descobriram quem foi Zumbi dos Palmares, sua foto e sua biografia...

Zumbi dos Palmares
Em 20 de novembro no Brasil se comemora o “Dia da Consciência Negra”, em alusão ao aniversário da morte de um dos maiores líderes da resistência negra contra a escravidão no país, o lendário Zumbi dos Palmares.

O Zumbi
No ano de 1655 aproximadamente nasceu Zumbi, que segundo alguns historiadores era descendente de africanos de Angola.
Os homens da coroa portuguesa assassinaram, esquartejaram e levaram a cabeça do Zumbi para a praça pública de Recife, onde ficou exposta até sua decomposição total, para tentar exterminar com a lenda do Zumbi.
No entanto, com a traição e o assassinato cruel, Zumbi tornou-se definitivamente imortal, e seus feitos se tornaram lendas que perpassam entre as gerações, e hoje é reconhecido como símbolo da luta pela liberdade e da resistência dos negros contra a escravidão e todo tipo de segregação racial.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Consciência Negra - Alunos do 3º ano E - Prof. Andréia

Os alunos do 3º ano E da professora Andréia fizeram acrósticos e frases relacionados à Consciência Negra no Word.

Consciência
Obediência
Negros
Sofrimento
Conquistar
Inteligência
Esperança
Novembro
Coração
Integridade
Amor

Nação
Estímulo
Garra
Respeito
Amigos
Igor e Danilo

Negra
Estímulo
Garra
Respeito
Obediência
Solução
Jéferson e Vitória


“Os negros foram libertados pela princesa Isabel.”

Viktor e Edenylson


“Os negros tem esperança.”

Bruna e Gabriely


“Os negros são responsáveis.”

Íris e Isaac

Consciência Negra - Alunos do 4º ano G - Prof. Helenita

“Eu tenho um sonho de que um dia meus quatro filhos vivam numa nação em que não sejam julgados pela cor de sua pele, mas pelo caráter.”
Martin Luther King

“No mundo em que vivemos é mais fácil destruir um átomo do que um preconceito.”
Albert Einstein


video

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Dia da Árvore

Em comemoração ao Dia da Árvore os alunos dos 5º anos H e I, das professoras Danielle e Denise plantaram algumas árvores no bairro.


video